5 filmes para entrar no clima do Halloween

O Halloween é uma tradição americana, que no Brasil tem se tornado cada vez mais divertida e esperada, as festas  e o tema inspira muitas pessoas e com o cinema não é diferente. Nas cidades americanas a data é super aguardada e o clima toma conta das ruas e por onde quer que passem. E no dia 31 de Outubro além da decoração para ambientar, que tal entrar no clima com um bom filme?

O estranho mundo de Jack

Que tal viver em uma cidade do Halloween onde várias criaturas assustadoras dos contos são divertidas e simpáticas? É assim que desenrolamos essa historia que desde 1993 vem ganhando mais e mais fãs e telespectadores. Falar de Halloween não lembrar desse filme é quase impossível, se você que está lendo esse texto e já conhece o filme, ótimo, talvez esta seja a hora de revê-lo, mas para quem ainda não o conhece, vai se apaixonar tenho certeza. O enredo conta a história de Jack Skellington da "Cidade do Halloween" que abre um portal para a "Cidade do Natal'' e se passa pelo Papai Noel, que mais tarde se torna o ''Papai Cruel''. Jack apesar de ser um dos favoritos e mais aclamados moradores da cidade de Halloween se sente só e ainda busca por mais aventuras em sua vida. O que não falta neste filme é diversão e muito horror de uma forma extrovertida.



A Bruxa de Blair 2

Provavelmente você já assistiu a bruxa de balir, filme que já se tornou um clássico e muito querido por ai por conta de toda sua lenda envolvida e seu formato. No segundo filme que estreou nos anos 2000, temos toda essa mística lenda que desperta a curiosidade de um grupo de jovens cineastas que vão para a cidade de  Burkittsville, Maryland, em busca da bruxa, com o psicológico a mil por conta da áurea do lugar e tudo o que o envolve, a magia da bruxa de blair age sobre os jovens causando muito pânico, símbolos começam a aparecer em seus corpos, crianças choram à noite, visões arrepiantes confundem os olhos, até perceberem que talvez não tenham deixado a floresta sozinhos. Uma ótima continuação que vale a pena as horas de agonia.



A hora do Espanto

Um filme dos anos 80 e sobre vampiros, para a atual época pode ser considerado um ''filme de terror trash'', mas não é bem assim. Lançado em 1985 o filme inspirou diversos outros filmes do gênero na década de oitenta. Charley Brewster, fã do programa de terror da televisão "A Hora do Espanto", se depara com a mudança de novos vizinhos com hábitos estranho o que desperta a sua curiosidade e espanto quando o rapaz vê trazerem um caixão para dentro da casa, passa a vigiá-los e percebe quando um dos moradores, um homem bem apessoado, começa a trazer mulheres jovens para lá. Charley deduz tratar-se de um vampiro quando o vê morder o pescoço de uma delas. Ele conta sua descoberta à namorada Amy e ao melhor amigo, o maluco "Evil", mas não acreditam nele. Charley resolve chamar a polícia, mas não encontram nenhum corpo de mulher na casa, com um toque de humor e horror o filme se torna um dos clássicos da época, sem falar na trilha sonora toda ambientada na época, em 2011 foi feito um remake do filme.



Virginia
Virgínia é um daqueles filmes que você pensa: porquê não assisti esse filme antes, lançado em 2012, é uma obra prima do cinema no estilo romance gótico baseado em um conto de Edgar Alan Poe, com uma narrativa melancólica e cheia de esperança, dirigida pelo renomado diretor Francis Ford Coppola e estrelado pela bela atriz Elle Fanning que atuou de forma plena a melancolia das cenas, o próprio Poe está presente no drama enchendo ainda mais os olhos de quem assiste e deixando claro seu sentimento pela beleza da morte presente em seus contos e o amor por sua falecida esposa Virginia Clemm.



Elvira- A rainha das trevas

Claro que ela não poderia faltar, a rainha que embalou a sessão da tarde de muitos adolescentes dos anos 90, com um visual dark e sensual, com costumes fúnebres e um programa pra lá de arrepiante, o filme é um clássico do horror trash. Para quem ainda não viu, fica essa super dica.

 

Feliz dia das bruxas.


Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário