O que eu vejo

O que fazer quando a ansiedade está aflorada em seu corpo e você não consegue se conter e precisa colocar pra fora tudo isso que está sentindo? Escreve ué. É disso que eu quero falar hoje. Agora já está bem tarde mas eu precisava dizer, se não, a impressão que tenho é de que não conseguirei dormir. Não sei se alguém irá parar pra ler o texto inteiro, mas se chegou até aqui então continue.

Quero começar do começo, então voltarei lá na minha infância mas em um breve resumo, para dizer que desde lá sofro com essa ansiedade. Quando coisas legais e que eu queria muito estavam prestes a acontecer, a minha ansiedade parecia me dominar me deixando em um estado de euforia absurda e eu só queria dormir para que os dias passassem rápido e finalmente o dia tão esperado chegasse. Com o tempo coloquei na minha cabeça que o melhor a fazer era me desapegar das coisas em geral para que esse sentimento (se é que posso chamar assim) não se apoderasse novamente de mim e assim fiz. Durante um tempo deu muito certo e as coisas se tornaram superficiais, e eu que não queria mais "sofrer" estava adorando essa nova fase, tudo estava bem mais tranquilo e qualquer coisa que acontecesse para mim já estava de bom tamanho.

Mas o tempo foi passando e eu fui seguindo meu caminho, mas sabe quando algo te falta e você não sabe o que é? Era assim que me sentia, tudo estava exatamente como eu queria que estivesse e não conseguia entender o que estava faltando. Me perguntava a todo momento mas não encontrava a resposta. Anos se passaram e a pergunta sempre em minha cabeça, até que um dia do nada quando você menos espera e nem estava pensando em algo semelhante, a resposta aparece e você fica por alguns segundos em silêncio sem conseguir pensar em mais nada. É isso!

Descobri que me envolvi em uma realidade que não era minha, meus gostos não era meu, meu hábitos não pertenciam mais a mim. Sim! Eu não estava sendo eu. De repente fui dominado por uma sensação de desespero pois não sabia aonde é que eu havia me perdido e nem seu eu poderia me encontrar novamente. A vida tem dessas coisas. Foi quando iniciei a busca de mim, me reencontrar de novo não seria uma tarefa fácil mas eu topei essa missão e agora eu vou até o fim.

Desde então continuo na busca por mim, me resgatar está sendo uma das minhas melhores missões e desde então eu não me envergonho de dizer ou fazer nada do que eu esteja com vontade. Isso só me fez perceber que o melhor que podemos fazer é nos encontrar e ser fiéis a quem somos. A sensação de liberdade não se compara a nada que possa ser escrito em palavras. O melhor é viver!

E hoje me deparei com a mesma sensação de ansiedade por tudo que vem por aí. Um novo ano chegando cheio de novidades, realizações de sonhos que, até então, estavam apenas no papel e na minha cabeça e tudo isso só foi possível, por que eu me permiti acreditar em mim e no que eu me tornei.


Comentários via Facebook

0 comentários:

Postar um comentário